cheias de 1967

O grupo que se formou com o projecto «Histórias de Vida», apoiado pelas Bibliotecas Municipais de Oeiras, continuou a trabalhar no âmbito da história local, procurando testemunhos, histórias pessoais e acontecimentos marcantes da história do Concelho. Desta forma iniciou a pesquisa no tema das cheias de 25 e 26 de Novembro de 1967 que marcaram dramaticamente a vivência das populações.

 

No dia 25 de novembro de 2017, no mês em que se assinalaram os 50 anos das cheias, o grupo de cidadãos divulgou, no colóquio ‘Rios de Lama’, o trabalho realizado.

 

Foram recolhidos e gravados testemunhos presenciais de munícipes que vivenciaram e têm memórias da tragédia. Também pesquisaram o registo da participação dos estudantes no apoio às vítimas, e fotografias, vídeos e imprensa diária em arquivos e na Internet sobre as cheias em Lisboa e regiões circundantes, com particular destaque ao concelho de Oeiras.

 

No colóquio, muito movimento durante o dia e com auditório cheio no período da tarde, foi também lançada a obra «As “Gotas de Ar Frio” que Inundaram a Grande Lisboa — Memória das Cheias de 1967 — O Concelho de Oeiras», de Ana Paula Torres, que também faz parte deste grupo de cidadãos com iniciativa.

o programa

“Rios de Lama – Evocar as Cheias
de Novembro de 1967 em Oeiras”

Auditório da Biblioteca Municipal de Oeiras,
dia 25 de novembro de 2017

Auditório da Biblioteca Municipal de Oeiras, dia 25 de novembro de 2017

Transporte CMO – Algés/Oeiras — 9:00H Saída de Algés — Regresso às 17:30H
Local – Junto às Bibliotecas Municipais de Algés e Oeiras

Programa do colóquio

9:30H

Receção aos participantes

9:45H

Sessão de Abertura – Representantes do Município de Oeiras

10:00H

O projeto cidadão «Cheias’67» – Grupo Histórias de Vida (GHV)

10:20H

«Historiar as catástrofes – a história oral, a memória e a representação» – Ana Delicado, Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa

10:40H

Pausa para café

11:10H

Estudos sobre cheias I – «As cheias de 1967 – Um olhar geográfico» – Paulo Gameiro, Ciência Cidadã, GHV

11:30H

Estudos sobre cheias II: «Gerir os rios: debates e iniciativas para controlar as inundações (séculos XIX-XX)» – Dulce Freire, Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa

11:50H

Estudos sobre cheias III: «A explosão do paiol do Carrascal, o boato e o pânico da população» – Helena Abreu, Ciência Cidadã, GHV

12:10H

Debate

13:00H

Almoço livre

14:30H

Mesa-redonda «Lembrar as cheias: em torno do testemunho oral»
Moderador – Helena Lopes, Jornalista
– Testemunho filmado – Elisabete Aguardela, GHV
– As coleções Gulbenkian no Palácio Pombal – Maria Manuela Mota, antiga Conservadora do Museu Calouste Gulbenkian
– O movimento estudantil no rescaldo da catástrofe – Diana Andringa, Jornalista e ex-dirigente académica

16:30H

Lançamento da obra «As “Gotas de Ar Frio” que Inundaram a Grande Lisboa — Memória das Cheias de 1967 — O Concelho de Oeiras», de Ana Paula Torres, Ciência Cidadã, GHV

17:30H

Encerramento dos trabalhos

o testemunho

de elisabete aguardela

Testemunhou ou conhece quem tenha testemunhado os acontecimentos das cheias de 1967 no Concelho de Oeiras?

o livro

O projecto Histórias de Vida desenvolvido pelas Bibliotecas Municipais de Oeiras vem dar continuidade, numa abordagem nova, ao trabalho que, ao longo dos anos, a Câmara Municipal de Oeiras tem vindo a desenvolver em prol da preservação e revitalização da memória colectiva e do conhecimento da história local.

 

Histórias de Vida é um projecto que tem as pessoas como protagonistas.

 

(…)

 

O livro que agora se publica representa, em primeiro lugar, uma homenagem a todos os participantes neste projecto mas é também – e sobretudo – um convite à participação activa de toda a comunidade na preservação e na construção da sua própria história.

 

Paulo Vistas,
Presidente da Câmara Municipal de Oeiras