cheias de 1967

 

O grupo que se formou com o projecto «Histórias de Vida», apoiado pelas Bibliotecas Municipais de Oeiras, continuou a trabalhar no âmbito da história local, procurando testemunhos, histórias pessoais e acontecimentos marcantes da história do Concelho. Desta forma iniciou a pesquisa no tema das cheias de 25 e 26 de Novembro de 1967 que marcaram dramaticamente a vivência das populações.

 

No dia 25 de novembro de 2017, no mês em que se assinalaram os 50 anos das cheias, o grupo de cidadãos divulgou, no colóquio ‘Rios de Lama’, o trabalho realizado.

 

Foram recolhidos e gravados testemunhos presenciais de munícipes que vivenciaram e têm memórias da tragédia. Também pesquisaram o registo da participação dos estudantes no apoio às vítimas, e fotografias, vídeos e imprensa diária em arquivos e na Internet sobre as cheias em Lisboa e regiões circundantes, com particular destaque ao concelho de Oeiras.

 

No colóquio, muito movimento durante o dia e com auditório cheio no período da tarde, foi também lançada a obra «As “Gotas de Ar Frio” que Inundaram a Grande Lisboa — Memória das Cheias de 1967 — O Concelho de Oeiras», de Ana Paula Torres, que também faz parte deste grupo de cidadãos com iniciativa.

o programa

“Rios de Lama – Evocar as Cheias
de Novembro de 1967 em Oeiras”

Auditório da Biblioteca Municipal de Oeiras,
dia 25 de novembro de 2017

Programa do colóquio

9:30H

Receção aos participantes

9:45H

Sessão de Abertura – Representantes do Município de Oeiras

10:00H

O projeto cidadão «Cheias’67» – Grupo Histórias de Vida (GHV)

10:20H

«Historiar as catástrofes – a história oral, a memória e a representação» – Ana Delicado, Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa

10:40H

Pausa para café

11:10H

Estudos sobre cheias I – «As cheias de 1967 – Um olhar geográfico» – Paulo Gameiro, Ciência Cidadã, GHV

11:30H

Estudos sobre cheias II: «Gerir os rios: debates e iniciativas para controlar as inundações (séculos XIX-XX)» – Dulce Freire, Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa

11:50H

Estudos sobre cheias III: «A explosão do paiol do Carrascal, o boato e o pânico da população» – Helena Abreu, Ciência Cidadã, GHV

12:10H

Debate

13:00H

Almoço livre

14:30H

Mesa-redonda «Lembrar as cheias: em torno do testemunho oral»
Moderador – Helena Lopes, Jornalista
– Testemunho filmado – Elisabete Aguardela, GHV
– As coleções Gulbenkian no Palácio Pombal – Maria Manuela Mota, antiga Conservadora do Museu Calouste Gulbenkian
– O movimento estudantil no rescaldo da catástrofe – Diana Andringa, Jornalista e ex-dirigente académica

16:30H

Lançamento da obra «As “Gotas de Ar Frio” que Inundaram a Grande Lisboa — Memória das Cheias de 1967 — O Concelho de Oeiras», de Ana Paula Torres, Ciência Cidadã, GHV

17:30H

Encerramento dos trabalhos

o testemunho

de elisabete aguardela

Testemunhou ou conhece quem tenha testemunhado os acontecimentos das cheias de 1967 no Concelho de Oeiras?

o livro

O projecto Histórias de Vida desenvolvido pelas Bibliotecas Municipais de Oeiras vem dar continuidade, numa abordagem nova, ao trabalho que, ao longo dos anos, a Câmara Municipal de Oeiras tem vindo a desenvolver em prol da preservação e revitalização da memória colectiva e do conhecimento da história local.

 

Histórias de Vida é um projecto que tem as pessoas como protagonistas.

 

(…)

 

O livro que agora se publica representa, em primeiro lugar, uma homenagem a todos os participantes neste projecto mas é também – e sobretudo – um convite à participação activa de toda a comunidade na preservação e na construção da sua própria história.

 

Paulo Vistas,
Presidente da Câmara Municipal de Oeiras